quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Aquele olhar


   



Nada é mais sexy e provocante que um olhar...
  E ele a olhava constantemente como quem despe.
  Ela algumas vezes chegava a ficar com as bochechas vermelhas.Mas na maioria,na grande maioria se sentia bem.Uma mulher desejada.
  Era um elogio ao seu ego.
  Moravam no mesmo prédio,dois andares os separavam.
  O clima de seduçao estava no ar.
  Ele olhava,ela retribuia...e era assim sempre que passava.
  Isso já estava deixando ela louca.Imaginava coisas que nunca ousara fazer antes.
  Uma noite,calor infernal,ela não permitiu mais que uma calcinha pra cobrir o seu sexo.
  Zapeando a TV,seu telefone toca.Quem seria,aquela hora?
  Alô?oi?e nada,ninguém fala.
  Ela levanta,vai a geladeira e volta com um pote de sorvete.Nem era o seu favorito,seu ex tinha comprado e eles nunca chegaram a comer tudo.Mas o que o calor não faz né?
  O telefone insiste novamente em tocar.E dessa vez ela faz uma gracinha: Ei,já te falaram que mudo não fala?Nem em telefone(rs)
  Mas esse, como não era mudo fala:Oi,sou eu.Seu vizinho.
  Vizinho?Qual?
  Quer saber?Eu posso ir aí e você verá com os seus próprios olhos.
   Ela sabia quem era,claro que sabia!
   A luxúria tomava conta do seu corpo e a razão deixara pensar sozinha.(iria conseguir pensar?)
   E agora?Ela tinha desejo,um tesão daqueles com T(maiúsculo),mas e o medo?
   Com meus próprios olhos? 
   Hum...não sei se seria o melhor a se fazer...
   A propósito,como conseguiu meu número?
   Fácil,e eu consigo tudo que quero sempre.
   E a vontade de saber o que tinha de traz daqueles olhos so aumentava.
   Vem então,aproveita que eu não to conseguindo pensar agora e vem.
  
   Ele tinha mãos fortes e sabia como usa-lás.Jogou ela na parede assim que a porta foi aberta.
   Arrancou a única e minúscula peça de roupa que o empedia do inevitável e a possuiu.
   Forte,e intenso.
   Seu membro pulsava e ela urrava de desejo.
   E que boca era aquela?
   Ela gozou uma,duas,três vezes...nunca tinha sido tão gostoso assim.


   Pela manhã depois de passar a noite insone ele foi embora.
   Mas prometeu voltar.
   Porque despir com os olhos era bom,mais despir com a boca...era melhor ainda.
  


   



13 comentários:

Will disse...

Muito bom o texto! Gostei também das cores ilustrando os personagens...

Pelos caminhos da vida. disse...

Acabou...estava ótima a leitura.

Bom dia amiga.

beijooo.

Luciana P. disse...

Uau, que noite, que volúpia, ser despida assim é tudo de bom, ainda mais com esse desejo, rsrsrs.
Muito boa a descrição. Fato é que as mulheres querem bem mais do que sexo, elas precisam da surpresa, do olhar com vontade, da magia que se instala no momento do prazer.
Adorei, Lu.

Beijos

Luciana Klopper disse...

To sem palavras, muito muito envolvente!

Silvia disse...

Uau! Adorei! =)

Deise Duarte disse...

agora que eu já tava quase lá, continua! hahaha

Perfeito!

A essa hora, o sorvete já derreteu.

Luciana Klopper disse...

Amiga passa lá no blog!

Luciana Klopper disse...

Amiga passa lá no blog!

NEZIO JALOTO - Miojo disse...

A questão toda é: "Terá sido uma história verídica ou somente mais um conto...?"

Bia Ferreira disse...

Essa história vai longe... rss
acordada a essa hora menina Lu, vi seu comentário, tinha acabado de publicar.. rs

não sou anônima não.. rsss


beijocassss

ALF disse...

hohoho

Coisa assim dá um calor...

Que história intensa Lu.
Incita nosso imaginário rsrsrs

Gostei mesmo... aiai

:D

Beijocas

Daniel Savio disse...

Luxuria é boa, principalmente com um gostinho de quero mais...

Fique com Deus, menina Luciana Costa.
Um abraço.

Augusto Dias disse...

Estou sem folêgo!
Sem palavras!
E minha mulher está dormindo...
...vou acordar.

rsrs!!!Muito bom menina!
Lembrei da Anais Nin, adorei!!!
Um abraçoooo!