quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Me falta coragem


Gente,tem uns dois anos  acho que é isso que escrevo nesse blog é sempre sobre a mesma coisa.
Nossa to cansada.
Não aguento mais essa confusão de sentimentos.Aliás,essa afirmação de sentimentos mas confusão de postura.
Eu quero ser mais firme com o "NÃO".
Quero poder dizer sem ter medo de me arrepender depois.Porque isso é o certo,eu tenho certeza.
Nossa,fico me sentindo uma ridícula. Maria la del Barrio soy
E podem acreditar,eu não sou assim.Não em outros quisitos da minha vida.
Eu sempre faço o que quero,e SO o que quero.Mas com ele...é diferente,eu sou outra pessoa.Mais fraca,mais boba.E dicididamente,eu não gosto nem um pouco de ser assim.
Tenho todas as falas com pontos,virgulas e exclamações ensaiados.Mas que na hora não saem.Eu esqueço,parece que quando ele esta, é um mundo à parte fora da realidade.
Não sei explicar direito,até porque nem sei direito como é.num sei,so sei que foi assim So sei que é estranho,muito estranho.
Sabe,antes quando eu ouvia essas histórias que amigas me contavam achava que era brincadeira,um enrredo de novela mexicana e so. Aí, como eu sou brega.
A cada dia eu me certifico mais que essa história esta perto do fim. na verdade,eu acho que ela já acabou faz tempo E que so falta um empurrãozinho pra o que o precipício chegue mais rapido.
Mais de quem vai ser?

13 comentários:

NEZIO JALOTO - Miojo disse...

Tô disposto a dar o empurrãozinho... mas não para o precipício, e sim para de volta à vida... comentei de vc no meu último post, vou publicar agorinha, rs. Bjs.

Luciana Klopper disse...

Amiga linda, vc não esta exigent não, temos mesmo que querer mais da vida, buscar mais, sempre mais...e mesmo q estejas cansadas de escrever sobre o mesmo tema, saiba que nunca me canso de ler, pois a cada um vc me mostra sua força, seus desejos, medos, sonhos e vontades de formas intensas e contagiante!
Continue gritando vida...te adoro

Deise Duarte disse...

Existe um lance de química que a gnt não consegue entender. Tu sabe o que deve fazer, ensaia em casa e td, mas na hora...faz td errado.

2 anos, é muito tempo pra perder. E uma vida é muito mais.
Sei lá, vem passar uns dias em Criciúma que a gnt te arruma um peguete novo, gato, rico, fofo e bom de cama (mentira, se achasse um desse, pegava p mim neh?haha)

Recebeu o e-mail? ajudou?

Tyna disse...

Oi Lú, passei por isso mais de uma vez... muitas vezes rsrsrs.
Mas, sabe chega um momento que já não é mais amor, é tudo menos amor, talvez seja falta do amor por nós mesmas, sabe?

Autoestima baixa, carência em alta, deve ser isso!

As vezes um lado "bobo" nos faz se preocupar, com como ele "sentirá nossa falta"... Mas ai passei a pensar.... (é a pensar sem sentir)
Eles pensariam na gente se quisessem ir embora? NÃO
Esperariam nosso amor se gastar? NÂO, definitivamente não...
Então, deixei ir... e percebi que meu coração não foi com ele, ele está aqui, e outro pode entrar, e assim foi! Posso sofrer outra vez? Com certeza,posso. Posso perder, pode tudo ser frustração, mas pelo menos não será o mesmo erro, com a mesma pessoa. Aprendemos a lidar com a dor, se perdemos o medo dela!
Mas, se acha que acabou, deixa ir.. Saia, se dê novas chances, quem sabe num futuro vocês se acertem, se não, uma coisa é certa, vc está pronta pra ser feliz! Isso sim é importante!

Beijosssssss


PS.Isso de viruglas e tudo ensaiado, é furada mesmo quando se trata de coração! Ele não entende de gramática! Nem eu! kkkkkkkkkkkk

Luciana P. disse...

Sabe Lu, uma vez uma amiga me disse que a gente nunca sai de um amor se ele não viveu tudo o que tinha pra viver, se não gastou tudo o que tinha pra gastar. Fiquei pensando naquilo. Confesso que hoje em dia concordo com isso. a gente insiste porque ainda vê algum sentido naquilo, ainda que ele não satisfaça mais como antes, ainda que nos permita lágrimas, dúvidas e medos. Insistimos tanto, talvez porque tenhamos perdido muito tempo investindo nessa relação. Talvez até tenhamos nos acostumado a ela. Acabamos não nos permitindo sair da história. E olha, se bobear, a gente sai e eles nem percebem, rsrsrs. É bom a gente se ferir de vez em quando pensando nisso, só pra ver se a gente aguenta essa escolha do "ficar" e acomodar-se com o pouco ou quase nada que se tem.

Beijos, linda, estamos todas, nós mulheres, errando bem mais que acertando, mas sem eles não vivemos, então, é tentar se entender e lutar pra mudar as coisas. Leva tempo? Sim! Muito!

Pedro Henrique Tavares disse...

Pode acontecer na vida da gente, mas não precisa continuar acontecendo para sempre. Quando vc quiser de verdade, vira o jogo. Tenho certeza.
Bjs

Athila Goyaz disse...

Meu blog tb já cansei das minhas dores de cotovelo, por isso coloco um pouco de humor nele! rsrs

Ps: aquela plantinha é inofensiva, não é nada disso q vc tá pensando rsrsrsrs

bjuxxxx

Emerson Souza disse...

Ainda bem que cheguei no inicio da sua nova fase.
Bjus.

Luciana Klopper disse...

tem selinho pra vc no meu blog

Luciana P. disse...

Oi, Lu, a gente sabe que é difícil. Teve um dia que uma amiga minha me disse o seguinte. "Você só não decide mudar porque não está apaixonada, porque qdo a gente está apaixonada encontramos o rumo rapidinho". Sabe que fiquei pensando naquilo. Acho que até a gente se acomoda nessa situação, não damos espaço pra uma paixão, pra uma emoção diferente. Se a gente sentir tudo isso de novo, com outra pessoa, mudamos, sim. Mas e cadê a coragem... rsrsrs.


Beijos de domingo pra vc.

williamlial disse...

Oi, Luciana.

Vim agradecer a sua visita ao meu blog e por estar me seguindo por lá. Que bom que se divertiu com meu último texto. Fela da gaita, conhecia esse palavrão? Quanto ao seu lado marrento com as mulheres sobre a calçada... mulheres, bonitas e desunidas, rs!

Um beijo, menina!

William Lial

meus instantes e momentos disse...

amor, precipicios, empurrão....
prefiro voar....
Tenha um feliz domingo.
maurizio

ALF disse...

Tem muita coisa que pensamos em fazer, mas na hora não surge a força pra realmente extrapolarmos.

As vezes é algo simples, que cativa, sensação que penetra, e nos balança, toca o coração e o amolece.

Sensações que nos tornam frágeis no que tanto queremos. E fortes quando distante delas.

Não se sinta envergonhada.
Não está sozinha nesse mundo. Poucos sentem coragem, porque o grande temporal de sensações gostosas só nos fazem bem. E superar isso se torna um sacrifício. Porque sorrir e se sentir feliz é um estado do qual estamos longe de não querer...

Beijos Lu.

:)