quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Eu me vi





De tanto tentar me ajustar e ficar "só comigo mesma",acho que pirei.Juro(rs)
Cara,muito engraçado!(Lê-se,estranho)
Minha mãe teve algumas dores no abdômem e a conclusão dos médicos(que não sabiam de nada(?))foi fazer uma laparotomia exploradora.Daí abriram(um corte enorme e horroroso)e continuaram sem saber o que foi,pois na cavidade só(?) encontraram 2L de um líquido cristalino,nada de apêndice(a princípio supunha-se que o seu apêndice havia supurado)e aparentemente tudo normal.
Se você achou estranho,faça aquela pipoca e volte pra cá.Porque você ainda não leu nada.
Bem,como sou uma boa filha, a única mulher eu que fiquei com a mamys por esses dias.(salvo, duas tardes)Daí,numa noite que prometia muita animação regada a idas ao banheiro,roncos,gemidos(e essses não tem nada a ver com sexo)luz acesa,luz apagada,atenção se o soro acabou,se ainda pinga. me chega um enfermeiro fazendo piada da piada que eu acabara de fazer da minha mãe.(bom humor sempre né?)
Gente,não sei o que deu nele mas começou a falar da minha vida. mais que a Sirene(visinha fofoqueira aqui do prédio)
Imagina,tu NUNCA viu o cara na tua vida e o louco(?) começa a falar coisas que realmente aconteceram.É de ficar de boca aberta não?(Eu to andando com um babador desde então)
Ele me frisou algumas coisas importantes e me disse como lidar com elas.(coisas que nem minha mãe tinha dimensão da importância na minha vida)Ele acertou TUDO.(sem que eu perguntasse uma palavra)Mas pra mim o principal foi como ele me mostrou pra mim mesma.Um lado que nunca havia visto.Que eu jamais imaginava ter.
Eu tenho um bloqueio.(e imagino que eu e a torcida do Flamengo)
Mas nunca tinha visto assim.Como eu posso explicar?
Minha mãe sempre trabalhou muito(2,3 empregos) e quem cuidava de mim
era minha vó.Então desde muito cedo eu aprendi a me virar sozinha.Mamys me deu carinho da forma que ela recebeu(pouco),não por ser ruim ou fria,mas quando a gente é moldada em  forma de estrela não vai ser coração nunca né?Ela não sabia agir muito diferente do que aprendeu(apesar do esforço e de todos os Lollos
que ela deixava todas as manhãs embaixo do travesseiro,dos parques aos domingos e dos inúmeros festivais de sorvete)e eu cresci meio que auto suficiente.Daí como "não preciso" de ninguém,não sei agir diferente e muitas vezes pareço arrogante,prepotente.E quando vai pra área sentimental é que o negócio fica feio MESMO.
Gente,eu NÃO SEI fazer aquelas brincadeirinhas bobas que casais normais fazem(bichinhos no nariz do outro,carinho no rosto,cafuné...),não consigo ser carinhosa.(não que eu trate mal,xingue ou coisa assim.Mas não sou melosa)Dizer eu te amo?Vixi,só com reza brava. ou seria nem?
Quero deixar tudo bem claro pra que não achem que eu sou o sub zero.
Na hora do que interessa sexo,sou 100% ativa e não existe nenhum bloqueio. e se tivesse também,eu tirava no chicote Eu gosto,e gosto muito mesmo.Obrigada.
A coisa não anda,não andava(porque como diria o rei  "Daqui pra frente,tudo vai ser diferente...")é so no quisito "vestido"(rs) do namoro.
E vocês acreditam que eu nunca tinha visto isso?
Sempre achei normal "não ir atrás",ter orgulho sabe?Inclusive me achava o máximo por isso.Mas começo a enxergar esse orgulho todo como medo do não,de ser preterida.Ou então como eu fui moldada(sei ser carinhosa,mas so um pouco)
Posso estar errada,(não estudei pisicologia)mas acho que o "enfermeiro vidente" me quebrou um galhão.
Será que foi Deus me dando uma dica mais clara?(ter uma filha "loira",até pra Deus pode ser um pouco difícil. hehehe)

12 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Uma flor. Uma fonte.
Um sorriso. Uma vida.
Tudo começa.
É importante começar bem.
Mais importante, continuar bem.
Seja sempre novo cada momento
do seu dia. Para fazer da sua vida
uma dádiva sempre nova.

beijooo.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luciana P. disse...

Oi, Lu, isso é mau de Luciana, também não sei fazer essas coisas todas, e nem sinto falta. Meu marido, coitado, já acostumou comigo, só na praticidade. O que importa mesmo é o "vamos ver", só isso, hahahaha.
Pra que tanto carinho, logo eles esquecem mesmo.Temos que ser práticas como eles.
Eu disse "como"? Hahahahaha...


Beijos, linda!

Luciana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bia Ferreira disse...

será que é o mesmo anônimo de lá do Dos que Fervem??? rsssss
Olha Lu, talvez vc só não saiba demonstrar carinho por que não teve bons exemplos, não estou falando da tua mãe e sim dos seus namorados... se eles fizessem tudo isso que vc reclamou que não faz, provavelmente vc seria recíproca.. a gente tem essa mania mesmo de só dizer "eu te amo" se o outro disser primeiro...

Uelton Gomes disse...

Ah Luciana!

Se vc não dá carinho fica dificil de receber. Te Amo tbm não é para dizer pra qualquer mas carinho às vezes é bom. E Discordo da Luciana P, pelo menos eu não esqueço dos carinhos, e sei retribuir muito bem..rsrsr.

Abraços

Andreia disse...

Oi Lu querida,
quanto tempo!
Formatei o blog e perdi você de vista.
Hoje tive a brilhante ideia de procurar teus comentários em meu post Uma carta para mim, e achei!
Linda amanhã meu blog estará completando um ano de vida e ficarei muito feliz com sua presença.
tem coletiva para comemorar e o tema é forte e importante para todos nós!
Passe lá no blog para ver os detalhes.
Conto contigo querida amiga, estava morrendo de saudades!
Doce beijo na alma e até amanhã...

Uelton Gomes disse...

Poxa Luciana carinho às vezes é bom rsrsrs. e dando que recebe.kkkkk.

Abraços

Mahria disse...

Meu Deus de onde apareceu esse? Manda ele pra cá, pra me dar uns toques rsrs brincadeirinha, na verdade nem gosto muito assim, dessas coisas sabe. Ah ser carinhosa, melosa, faz um bem pra mim, eu sou assim não exatamente pra eles, sou e faço isso mas pra mim mesma, entendeu ou não?

Bjs
Mah

NEZIO JALOTO - Miojo disse...

Afinal de contas, o que foi que o enfermeiro vidente falou ué...

Heitor Trevsan disse...

sem duvida, uma opinião de quem está por fora da nossa vida pode mudar o nosso jeito de enchergar as coisas.

mas tá ai uma coisa que somos diferentes, sou extremamente carinhoso, como dizem uns amigos:"até meio gay as vezes"
será que não és mais a minha versão feminina por isso? D:

hauhua
beeijo

Daniel Savio disse...

Estranho, mas que fim levou o enfermeiro que acertou da tua vida?

Já que você conhece os pontos para melhorar, por que não tenha melhora-los (quando tiver uma boa companhia)?

Fique com Deus, menina Luciana Costa.
Um abraço.